Notícias
  • Moradores da periferia têm mais riscos com a poluição

     De acordo com o diretor do Instituto de Estudos Avançados da USP, Paulo Saldiva, as consequências da degradação ambiental e da poluição são maiores para as pessoas que vivem nas periferias das cidades grandes.

    O pesquisador explica que a maior massa de poluição que é produzida nos centros metropolitanos são levados pelas correntes de ar até a periferia, de modo que esta população recebe seus piores efeitos em maior concentração.
     
    Além de Saldiva, cientistas representantes de cinco academias de ciência e medicina pelo mundo se juntaram na redação de uma declaração conjunta apresentada em junho na Organização das Nações Unidas (ONU) reunindo as principais evidências científicas sobre a associação entre a poluição do ar e saúde.
     
    Os cientistas comprovam que a poluição pode prejudicar a saúde "do início ao fim da vida" e danifica "praticamente todos os sistemas do corpo humano", dos pulmões ao coração, cérebro e pele.
     
    O ar poluído também é uma das principais causas de pneumonia, bronquite e asma em crianças, além de atrasar o desenvolvimento dos pulmões nelas e contribuir para condições que afetam milhões de adultos e idosos no mundo, como câncer, diabetes, doenças cardíacas e acidente vascular cerebral.
    “Também há indícios crescentes de que a poluição do ar contribui para a demência em adultos e afeta o desenvolvimento do cérebro das crianças”, afirmam os dados e pesquisas.
     
    Referência:
    Envie seu comentário:
    Acompanhe a Torrent
    • Facebook
    • Twitter
    • Torrent Pharma